Como controlar a vontade de beliscar durante a pandemia?

Como controlar a vontade de beliscar durante a pandemia?

Durante este período de pandemia passamos mais tempo dentro de casa e muitos trabalhando home office com acesso mais fácil à comida. Temos a geladeira e despensa à disposição, maior oferta de alimentos e sem outras pessoas observando. Somados à ansiedade, medo e estresse pode alterar seu comportamento alimentar. O ato de beliscar gera descontrole nas refeições seguintes e, normalmente, não contabilizamos na nossa dieta o que beliscamos, contribuindo para ganho de peso.

Açaí com granola é uma boa opção de lanche intermediário — Foto: Istock
Açaí com granola é uma boa opção de lanche intermediário — Foto: Istock
  • Atenção à hidratação. Consuma 35 a 40ml de água/ kg peso/ dia. É comum o cérebro confundir sede com fome. Mantenha uma garrafa com água próxima a você.
  • Faça refeições regulares na mesa, monte seu prato e escolha seus lanches. Evite comer no quarto e enquanto estuda ou trabalha. Coma com atenção plena, mastigando bem os alimentos. Deguste a comida.
  • Evite bebidas açucaradas e refeições que só contenham carboidratos (ex: pão com geléia, biscoitos, massas…) pois estimulam a produção de insulina e geram mais fome.
  • Prefira alimentos integrais e faça refeições mistas associando carboidratos à proteína e/ou gorduras
  • Programe seus lanches intermediários – refeições mistas: Iogurte com fruta, mingau de aveia, sanduíche de homus, tapioca com ovo, banana com pasta de amendoim e açaí com granola são boas opções
  • Faça “controle do ambiente”. Evite ter em casa guloseimas e alimentos que te tragam descontrole. Planeje sua semana.
  • Quando estamos cansados e entediados é comum procurar compensações, mesmo sem fome procuramos alimentos que nos deem prazer e conforto.
  • Quanto maior a variedade da sua dieta, menor a monotonia, maior relação de prazer e satisfação.
  • Evite alimentos ultraprocessados pois contém alta densidade energética, menor conteúdo de fibras e promovem menor saciedade.

*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do GE / Eu Atleta.